Quando Um Eletricista Tem Direito A Periculosidade?

  • O mencionado anexo estabelece que o profissional que opera com eletricidade tem direito ao adicional de periculosidade em quatro situações: Quando desempenha suas funções em instalações ou aparelhos elétricos energizados em alta tensão;

Quando o eletricista tem direito a periculosidade?

DJ 09.12.2003 – É assegurado o adicional de periculosidade apenas aos empregados que trabalham em sistema elétrico de potência em condições de risco, ou que o façam com equipamentos e instalações elétricas similares, que ofereçam risco equivalente, ainda que em unidade consumidora de energia elétrica.

Quanto é a insalubridade de eletricista?

Em síntese, o profissional que trabalha com eletricidade tem direito ao adicional de periculosidade, desde que esteja enquadrado pelas especificações do anexo nº 4 da NR-16 e da NR-10. Até 2012, o acréscimo de 30% incidia sobre a totalidade da remuneração do eletricista.

Quem tem direito a receber insalubridade e periculosidade?

Se as atividades forem consideradas perigosas (inflamáveis, explosivos e eletricidade), tem direito à periculosidade. Se as atividades a expõe a agentes insalubres, tem direito ao adicional de insalubridade.

You might be interested:  Porque Agua Conduz Eletricidade?

O que é um risco adicional do eletricista?

O chamado adicional de periculosidade é um valor devido ao empregado que fica exposto a atividades perigosas, conforme a regulamentação do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).

Quem trabalha com baixa tensão tem direito a periculosidade?

Trabalhador em contato com redes de baixa tensão também deve receber adicional de periculosidade. Empresas que operam com sistemas energizados devem pagar adicional de periculosidade aos empregados que trabalham em contato com equipamentos, ainda que seja em situação de baixa tensão.

O que é considerado baixa tensão?

Extra – Baixa Tensão (EBT): tensão menor que 50 Volts, para corrente alternada, ou menor que 120 Volts para corrente contínua. Esse valor de 50 Volts é estipulado conforme a voltagem máxima que não ultrapasse a barreira natural da pele e, consequentemente, não causando lesão ao trabalhador.

Como ficou aposentadoria especial para eletricista?

Como já te expliquei antes, agora com a Reforma da Previdência, o eletricista precisará de uma idade mínima de 60 anos, seja homem ou mulher, além dos 25 anos de atividade especial, para ter direito à Aposentadoria Especial. Essa regra é válida para quem começar a contribuir depois da vigência da Reforma.

Qual o maior grau de periculosidade?

Grau de risco 4 (GR4) – Risco alto Por fim, as empresas classificadas como GR4 são as de risco alto, ou seja: seu ramo de atividade expõe os funcionários a riscos frequentes. Dos quatro graus de risco, esse é o que exige um maior número de obrigações legais relacionadas à saúde e segurança do trabalho.

Em qual situação é feito o pagamento do adicional de insalubridade?

O adicional de insalubridade é uma compensação ao trabalhador exposto a agentes nocivos no ambiente de trabalho. Todo colaborador que está trabalhando em ambientes com condições insalubres de trabalho tem o direito de receber um adicional ao salário referente à essa condição.

You might be interested:  Qual É A Energia Potencial Elétrica De Dois Elétrons Separados Por Uma Distância De 2,00 Nm?

Quais são as profissões que têm direito a receber o adicional no seu salário por periculosidade?

Profissões que dão direito ao adicional de periculosidade:

  • motoboy;
  • eletricista predial;
  • engenheiro elétrico;
  • vigilante/segurança;
  • cabista de rede de telefonia e TV;
  • policial militar;
  • profissional da escolta armada.

Quais as profissões que têm direito ao adicional de periculosidade?

Agora vamos ver algumas profissões que dão direito ao adicional de periculosidade:

  • motoboy.
  • eletricista predial.
  • engenheiro elétrico.
  • vigilante/segurança.
  • cabista de rede de telefonia e TV.
  • profissional da escolta armada.

O que se enquadra em periculosidade?

O Adicional de periculosidade é devido quando houver envolvimento do empregado com atividades perigosas tais como; contato permanente com explosivos, inflamáveis e energia elétrica em condições de risco elevado (art. 193 da CLT).

O que diz o artigo 193 da CLT?

193, da CLT, aponta expressamente as atividades que ensejam o reconhecimento do direito à percepção do adicional de periculosidade, quais sejam, a “aquelas que, por sua natureza ou métodos de trabalho, impliquem o contato permanente com inflamáveis ou explosivo”.

Quem é considerado eletricitário?

São profissionais que arriscam sua integridade física, em razão do risco de choques e descargas elétricas – periculosidade. Trabalham na manutenção de serviços essenciais à população como, por exemplo, na geração e distribuição de energia elétrica.

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *