No artigo de hoje vamos explicar como funcionam as motas de água. Saiba ainda onde elas surgiram e em que ano. Por fim vamos terminar com 7 dicas de como comprar uma mota de água em segunda mão.

Também chamadas de jet ski, as motas de água são um meio de transporte aquático, que surgiram nos Estados Unidos, na década de 80. Hoje em dia a sua utilização é diversificada, podendo estar associada a competições desportivas, bem como a momentos de lazer e descontração.

É possível explicar o funcionamento das motas de água tendo em conta o princípio descrito pela terceira lei do movimento de Isaac Newton, isto é, toda a ação desencadeia uma reação igual e contrária. Neste caso específico, a ação é a expulsão da água pelo bocal (parte traseira da mota de água) e a reação é o seu movimento para frente. Tendo em conta que estas embarcações não possuem leme para ajustar a direção, o seu movimento acontece através de jatos impulsores, que originando uma forte corrente de água permitem a sua deslocação bem como a sua direção.

 

Motas de água

 

Estes impulsores são dispositivos rotores que estão localizados no interior de uma passagem cilíndrica no próprio corpo da mota de água. O motor gira o impulsor através de um eixo de transmissão, e posteriormente as pás curvas do impulsor são obrigadas a girar também, fazendo com que a água cruze o bocal e a mota de água se movimente.

 

Quer comprar uma mota de água em segunda mão? Tenha em atenção os seguintes tópicos:

1 - Pintura

Se a pintura estiver lascada isso pode significar que houve batidas no casco, o mesmo não acontece se for a pintura do fundo, porque neste caso pode significar que é parada com frequência na areia, e isso não trás qualquer tipo de problema para a sua utilização. Preocupe-se em verificar também a pintura do motor. Se esta estiver com ferrugem existe uma possibilidade acrescida de proliferar.

2 - Estado do banco

Um banco com rasgões, mesmo aqueles que são muito pequenos, são quase de certeza um problema futuro, já que estes rapidamente estes se tornam ainda maiores.

 

3 - Estado e conservação do motor

Nada melhor para saber em que estado está o motor do que andar a grandes velocidades. Se a aceleração for rápida, em princípio o motor está em bom estado.

 

4 - Motores a dois tempos VS motores a quatro tempos

Os motores a dois tempos são mais baratos em comparação com os motores a quatro tempos, no entanto gastam mais óleo e têm uma maior probabilidade de virem a ter ferrugem. Já os motores a quatro tempos têm uma manutenção mais cara e têm uma mecânica mais complexa.

 

5 - Coluna de direção

A coluna de direção não deve ter folga, porque se isso se verificar pode denunciar uma forte batida.

 

6 - Situação legal da moto de água

Tenha em atenção este ponto! Verifique se não está a adquirir uma embarcação com antecedentes ilegais e criminais.

 

7 – Tenha em atenção a manutenção

Tenha em atenção quando é que foi a data da última inspeção. Tal como um carro, também as motas de água precisam de ter uma certificação oficial que garanta o seu bom estado para circular livremente.

 

Tem outras dicas para partilhar? Gostou do nosso artigo sobre motas de água?