O alcoolímetro é o nome do aparelho usado para a realização do teste do álcool. Como funcionam os alcoolímetros e como é que conseguem medir a taxa de álcool no sangue através do oxigénio?

Através do oxigénio dos pulmões, os alcoolímetros têm a capacidade de calcular a quantidade de álcool que bebemos. Como é possível?

De facto, o alcoolímetro, o aparelho que mede a taxa de álcool no corpo, não analisa a taxa de álcool no sangue directamente, mas faz a medição do processamento que o corpo faz com álcool, ou seja, a taxa de álcool no sangue “contamina” o oxigénio que por ele passa e é este teor alcoólico do oxigénio que é medido pelo alcoolímetro.

Como funciona o alcoolímetro - teste de álcool

Existem muitos modelos de alcoolímetros e nem todos conseguem ser tão precisos, como são os utilizados pelas brigadas fiscais de trânsito ou ainda os utilizados nas esquadras, de ainda maior precisão

Os aparelhos portáteis fazem a medição da taxa de álcool através de pilhas de combustível, onde uma reacção química provoca a oxidação desse combustível, resultando numa corrente eléctrica correspondente ao diferente grau de oxidação. Uma maior ou menor taxa de álcool está portanto relacionada com uma maior ou menor corrente eléctrica, resultante da respectiva oxidação.

 

Aparelho de espectrofotometria

Existem ainda outros aparelhos de medição do teor alcoólico de maior precisão, que são utilizados principalmente nas esquadras. Estes aparelhos, de maiores dimensões, funcionam de forma diferente. Através de um processo de espectrofotometria, um dos processos mais utilizados para detectar componentes biológicos e químicos, tem a capacidade de fazer a comparação da luz (radiação ou espectro) absorvida ou transmitida por determinado composto, neste caso o etanol, fazendo o cálculo da quantidade de moléculas existentes e mostrando o correspondente teor de álcool no sangue da pessoa analisada.