Existe uma força da natureza, o magnetismo, que torna possível o simples girar de um motor até ao facto de vivermos num planeta a flutuar pelo espaço. Neste artigo vamos conhecer 5 tipos diferentes de magnetismo, com características bem distintas entre eles.

Não seríamos o que somos hoje se não tivéssemos descoberto o poder do magnetismo nem sequer era possível a nossa presença neste mundo se não existisse esta força.

Neste artigo vamos conhecer 5 tipos de magnetismo, que são eles:

 

Ferromagnetismo:

Ferromagnetismo - Íman tipo ferradura é um material ferromagnéticoUm exemplo de um íman ferromagnético é uma ferradura, que todos nós conhecemos. Este tipo de íman, de material ferromagnético, é um dos mais fortes. Nos ímanes ferromagnéticos, todos os dipolos magnéticos estão alinhados, quando um campo magnético exterior é aplicado.

Os ímanes ferromagnéticos mantêm sempre as suas propriedades magnéticas, excepto quando são aquecidos acima de uma determinada temperatura, chamado ponto de Curie. Quando são novamente arrefecidos, recuperam de novo as suas características ferromagnéticas.

 

Ferrimagnetismo:

Ferrimagnetismo - Magnetite é um material ferrimagnéticoOs materiais ferrimagnéticos estão permanentemente com as suas propriedades magnéticas, qualquer que seja o campo magnético que lhes é aplicado. Um exemplo de um íman desta natureza é a magnetite, um minério que contém iões de ferro e de oxigénio na sua constituição.

Os materiais do tipo ferrimagnético têm na sua constituição iões com momentos de dipolo magnético de sentido oposto, mas de diferentes valores, o que faz com que não se anulem. Isto faz com que exista sempre uma magnetismo espontâneo.

 

Antiferromagnetismo:

Antiferromagnetismo - O crómio é um material antiferromagnéticoNos materiais antiferromagnéticos, como é o exemplo do crómio, os dipolos magnéticos dispõem-se antiparalelamente, quando estão a baixas temperaturas, mais especificamente, abaixo da temperatura de Néel.

Ao ser aplicado um campo magnético a um material desta espécie não o vai magnetizar, pois os dipolos magnéticos estão sempre opostos, anulando-se. Se aumentarmos a temperatura (acima da temperatura de Néel), o material fica paramagnético, como veremos de seguida o que significa.

Resta ainda salientar que a temperatura de Néel é diferente para cada material.

 

Paramagnetismo:

Paramagnetismo - O lítio é um material paramagnéticoOs materiais paramagnéticos apenas apresentam propriedades magnéticas, quando sujeitos a um campo magnético exterior. O lítio e o magnésio são exemplo de materiais com propriedades paramagnéticas.

O paramagnetismo acontece quando os dipolos magnéticos dos átomos  tendem a ficar alinhados paralelamente a um campo magnético exterior. Este efeito é devido ao momento magnético de electrões que não estão emparelhados na camada exterior electrónica, dos átomos do material.

Se os dipolos magnéticos estiverem muito unidos, podemos estar perante um fenómeno de ferromagnetismo ou ferrimagnetismo.

 

Diamagnetismo:

Diamagnetismo - O ouro é um material diamagnéticoPor fim, vamos falar de materiais diamagnéticos, como é o caso do ouro ou da prata e de muitos outros elementos químicos. Tal como nos materiais paramagnéticos, também estes só apresentam propriedades magnéticas, quando sujeitos a um campo magnético externo.

No entanto, e contrariamente ao fenómeno do paramagnetismo, o campo de magnetização opõe-se ao campo magnético a que for sujeito.